A importância da tecnologia no varejo: 4 aspectos essenciais para o mercado

A importância da tecnologia no varejo é cada vez maior. A indústria do varejo busca manter-se de acordo com os objetivos das margens de custo e lucro, num cenário de tudo ou nada, onde os gerentes se esforçam para manter baixos custos e lucros altos.

Considerando o nível de competição na indústria, isso é algo difícil de se manter. Todo varejista está sempre na busca de novas formas de atrair mais clientes, ao mesmo tempo em que mantém seus custos em dia e sob controle.

A tecnologia é uma das formas pelas quais é possível atingir tais objetivos. A expectativa dos consumidores, sempre mudando, está forçando os varejistas a transformarem, digitalmente, seus negócios. A experiência do cliente, o gerenciamento do inventário e da cadeia de fornecimento, dentre outros, são algumas das áreas onde a tecnologia está sendo usada hoje para aprimorar o varejo.

Considerando a corrida nessa indústria pelo maior número de clientes, o uso de tecnologia, na verdade, torna-se inevitável para se manter à frente. A importância da tecnologia no varejo, portanto, é inegável, sendo necessário adaptar-se ao uso de novas ferramentas que melhor atendam os clientes, que buscam praticidade e eficiência máximas quando vão às compras.

Assim como a experiência do cliente e gerenciamento da cadeia de fornecimento, há outros aspectos no varejo onde é possível usar a tecnologia para aumentar a produtividade e receita das lojas. Vamos conhecer alguns deles abaixo.

LEIA TAMBÉM:

A importância da tecnologia no varejo

Pontos de pagamento

O local tradicional onde os bens são vendidos aos consumidores é a fila na hora da compra. Contudo, estudos mostram que, em filas longas, um a cada dez clientes abandona a fila sem finalizar sua aquisição. Filas longas também podem irritar os clientes, o que reduz a sua vontade de retornar à loja.

O uso da tecnologia nesse quesito pode contribuir para a retenção de clientes. Por exemplo, com a ajuda de computadores à mão, escaneadores e impressoras com leitores de cartão de crédito integrado, o local da venda pode se tornar móvel, diluindo a necessidade de se dirigir até o ponto de pagamento e de esperar em filas.

Em épocas de vendas altas, por exemplo, esses terminais móveis de venda podem ser distribuídos em vários pontos através da loja, de forma que os clientes possam finalizar suas compras em qualquer um deles rapidamente.

Pagamento por aproximação

O pagamento por aproximação é um dos avanços tecnológicos mais benéficos no que diz respeito aos pagamentos, pois aceleram o momento da compra no varejo.

Os sistemas de pagamento por aproximação são basicamente cartões de crédito ou débito, ou até mesmo smartphones e tablets, que usam tecnologias que servem para realizar pagamentos seguros.

Eles possuem um chip integrado e uma antena que permite aos usuários “passar” o cartão por cima do leitor, fazendo assim o seu pagamento. Não é necessário assinar nada, tampouco o uso de senha, o que reduz a necessidade de dinheiro ou o risco do cliente esquecer a senha, tornando as transações mais rápidas.

Redução nos custos do inventário

Um sistema de controle de inventário é uma ferramenta básica, hoje, no gerenciamento de varejo. Ele permite saber quais produtos nós temos, e quantos deles recebemos e vendemos. Quando instalados, esses sistemas atualizam automaticamente a base de dados à medida que os produtos são movidos de uma localidade para outra – do armazém para a loja, por exemplo.

Esses sistemas também fornecem várias ferramentas de análise instantânea de dados, que servem para acompanhar os registros dos seus negócios.

Quando online, todos os aspectos da performance das lojas ficam ao alcance das mãos.

É possível selecionar e ver os produtos de acordo com custo, preço, margens, data de recebimento, primeira ou última data de venda e códigos de barras. Em minutos o varejista pode criar novas categorias com centenas de sub categorias de estilo, tamanho e cor.

Atendimento ao cliente

O atendimento ao cliente é um dos principais fatores no que diz respeito à importância da tecnologia no varejo, pois é um dos locais onde a maioria dos problemas acontecem. No varejo, grandes lojas precisam ter uma capacidade ampla e rápida de dar informações aos clientes. É aí que entra a tecnologia.

Centrais de autoajuda podem ser colocadas nas lojas, onde os consumidores por si mesmos acessam as informações acerca dos produtos, da loja e do inventário (tanto para a loja que estão como para outras na mesma cadeia que estejam próximas), diretório (que indica onde o produto está) e afins.

Muitos varejistas usam essas centrais ao invés de associados adicionais de vendas, o que ajuda a reduzir os custos gerais. Algumas das centrais também têm botões de “pedir ajuda”, que alerta os vendedores próximos.

Essas centrais permitem que os consumidores respondam suas próprias perguntas sem ter que buscá-las pela loja, com os vendedores, o que melhora sua experiência, aumentando sua retenção e possibilidade de retorno ao estabelecimento.

Conclusão

A importância da tecnologia no varejo, em poucos pontos, pode ser compreendida como algo que traz diversos benefícios. E ela vai muito além do que fora citado acima, pois também inclui as lojas de e-commerce (comércio online), o feedback dos consumidores, controle do inventário e sua automatização, registro e acompanhamento das margens de custo e lucro, entre outros setores.

A tecnologia atual é imprescindível em tarefas que exigem velocidade e alto processamento de dados, algo preponderante no varejo. Sua aplicação, portanto, é importante para se manter não apenas relevante no mercado, como também competitivo dentre as indústrias que já compreendem esse conceito e que já começaram a se modernizar.

Por fim, a Pix Force através da inteligência artificial pode ajudar o setor do varejo a dinamizar sua prática comercial. Quer saber mais? Entre em contato.

Compartilhe este artigo:

Artigos Relacionados